Por que Zuckerberg perdeu US$ 19 bi enquanto Bezos ganhou US$ 23 bi em 2018

O ano não foi fácil para as empresas de tecnologia. Principalmente se você tivesse dinheiro investido em algumas delas. Mark Zuckerberg, CEO e presidente do Facebook, que o diga. Ele foi o bilionário que viu a fortuna diminuir com mais intensidade dentre todos os 500 mais endinheirados do mundo. Já o que mais encheu o bolso foi Jeff Bezos, chefão da Amazon, que ficou US$ 23,4 bilhões mais rico. Em um ano movimentado como o de 2018, ver quem ganhou e quem perdeu na Bolsa ajuda a remontar a idas e vindas no mundo da tecnologia, dos embates do Google com reguladores europeus às tragadas suspeitas de Elon Musk, o presidente-executivo da Tesla.

Zuckerberg: perdeu US$ 19,6 bilhões As diversas turbulências enfrentadas pelo Facebook, por exemplo, fizeram Zuck ficar US$ 19,6 bilhões mais pobre. Se no primeiro dia do ano, a fortuna do executivo era estimada em US$ 72,8 bilhões, segundo o Índice de Bilionários da Bloomberg, ela começa o penúltimo pregão do ano estimada em US$ 53,2 bilhões. O patrimônio dele derrapou devido aos vários obstáculos na pista encarados pelo Facebook durante uma trajetória longa e tortuosa — e eles, claro, afetaram as ações da empresa. E quem sofreu foram donos desses papéis — Zuckerberg, por exemplo, possui 13% deles. Houve dois grandes momentos em que o mercado reagiu muito mal a problemas do Facebook.

As flutuações do mercado, porém, também deram alegrias ao CEO. As respostas dadas por ele durante os dois dias de sabatina no Congresso norte-americano agradaram. Até julho, o Facebook recuperou a confiança dos investidores, e as ações voltaram a subir. A situação estava tão boa que a fortuna de Zuck chegou a US$ 86,5 bilhões. Foi aí que surgiu o segundo péssimo momento para o Facebook. Após a rede social anunciar os resultados financeiros do segundo trimestre e mostrar qual era sua expectativa para os meses seguintes, o mercado não gostou do que viu: o principal motor de faturamento da empresa, a publicidade paga no Facebook, em franca desaceleração, enquanto outras fontes de receitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up