retrospectiva 2018 do Botafogo

Título, vexame na Copa do Brasil, graves lesões e adeus de Jefferson

Após fracasso diante da Aparecidense, Botafogo venceu o Campeonato Carioca em jogo emocionante contra o Vasco. Ano também ficou marcado pela despedida de Jefferson

Depois de um 2017 empolgante com a intensa participação na Taça Libertadores, o torcedor do Botafogo também teve um 2018 emocionante, mas diferente. Comemorou a conquista do Campeonato Carioca e a arrancada do time nas últimas rodadas do Brasileiro. Mas, por outro lado, sofreu com eliminações na Copa do Brasil e na Sul-Americana e viu o ídolo Jefferson dar adeus aos gramados, em uma noite inesquecível.

nvicto na temporada, classificado para a semifinal da Taça Guanabara (primeiro turno do Carioca), com vantagem do empate e com força máxima, o Botafogo chegou para a estreia na Copa do Brasil diante da Aparecidense com um favoritismo absoluto.

A confiança na classificação aumentou ainda mais quando Rodrigo Pimpão abriu o placar logo aos seis minutos. Porém, o Botafogo não conseguiu suportar a pressão e levou a virada. Nonato e Gustavo Ramos marcaram e eliminaram o clube carioca na estreia da competição. A noite marcou o jogo de número 442 do goleiro Jefferson, que, naquele dia, se igualava a Manga.

O que salvou o time na temporada 2018, sem dúvida nenhuma, foi o título do Campeonato Carioca. Mesmo com a eliminação precoce na Copa do Brasil, o Botafogo buscou forças e recuperou apoio do torcedor com uma conquista emocionante, no Maracanã.

Sem a vantagem do empate na final contra o Vasco, o Alvinegro venceu por 1 a 0 com um gol marcado por Joel Carli no último lance do jogo. A disputa foi para os pênaltis e a estrela de Gatito brilhou mais uma vez. O paraguaio defendeu as cobranças de Werley e Henrique, garantindo o caneco.

Fratura de João Paulo

Mas nem tudo no Campeonato Carioca foi de alegria. No dia 18 de março em uma partida contra o mesmo Vasco, mas no Estádio Nilton Santos, João Paulo teve uma lesão grave. Logo aos dois minutos, o meia sofreu entrada violenta de Rildo e quebrou a perna. Ele saiu do estádio direto para o hospital, onde foi operado no mesmo dia. João Paulo passou oito meses se recuperando até voltar aos gramados na partida de despedida do goleiro Jefferson, em 26 de novembro.

Lesões de Gatito e Jefferson

Jefferson e Gatito também sofreram em 2018. Ao tentar evitar gol de Lucas Paquetá em 21 de julho, na derrota por 2 a 0 para o Flamengo, o ídolo alvinegro, de 35 anos, lesionou-se gravemente e correu risco de morte no choque com o rival, segundo o próprio revelou. A contusão na traqueia o deixou com voz rouca e chegou a prejudicar sua respiração. Já o paraguaio lutou contra uma lesão no punho, que o afastou do time pouco mais de seis meses. Ele chegou a chorar em uma entrevista coletiva ao falar sobre o assunto.

Troca de técnicos

A troca de técnicos foi uma das situações mais marcantes do Botafogo na temporada e, para muitos, acabou sendo a consequência de um rendimento irregular na disputa do Campeonato Brasileiro. Foram quatro comandantes em 2018: Felipe ConceiçãoMarcos PaquetáAlberto Valentim e Zé Ricardo, que permanece no clube.

Frustração na Sul-Americana

No dia 4 de outubro, o Botafogo entrou em campo para enfrentar o Bahia precisando vencer por 1 a 0 para avanças às quartas da Copa do Brasil, mas repetiu o placar de 2 a 1 feito pelos baianos, em Salvador, e levou a decisão para os pênaltis. Marcinho chutou na trave o terceiro e, na sequência, Saulo defendeu o cobrado por Jackson. Na sexta cobrança alvinegra, Moisés bateu mal e perdeu. Em sua vez, Flávio marcou e garantiu a vaga tricolor. Mais de 30 mil alvinegros marcaram presença no Estádio Nilton Santos.

Arrancada no Brasileiro

A 32ª rodada do Campeonato Brasileiro marcou uma arrancada impressionante do Botafogo, que o afastou de vez a chance de rebaixamento no fim do ano. Depois da vitória por 1 a 0 diante do Corinthians, o Alvinegro ainda conseguiu mais três consecutivas, incluindo o clássico contra o Flamengo. Os resultados o fizeram chegar mais tranquilos nas últimas três rodadas.

Despedida de Jefferson

O ano de 2018 ficará marcado para sempre como a temporada da despedida de um dos maiores ídolos da história do Botafogo. No dia 26 de novembro, Jefferson pendurou as luvas na vitória por 2 a 1 diante do Paraná, no Nilton Santos. Ao completar 459 partidas pelo clube (o terceiro maior atrás apenas de Nilton Santos e Garrincha), ele recebeu o carinho dos torcedores e dos familiares.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up